Site de notícias de automóveis

Câmbio hidramático vs. automático: Qual a diferença?

Você já ouviu falar no câmbio hidramático? Este sistema de transmissão automática tem conquistado espaço no mercado automobilístico.

Mas qual a diferença em relação à transmissão automática convencional?

O que antes era considerado um luxo reservado a poucos, o câmbio automático tornou-se uma característica cada vez mais comum nos veículos modernos.

Essa mudança reflete não apenas uma preferência do consumidor, mas também os avanços tecnológicos na indústria automobilística.

câmbio hidramático automático
Foto/Reprodução

Câmbio hidramático vs. automático: Qual a diferença?

Os engenheiros brasileiros José Braz Araripe e Fernando Lehly de Lemos, se mudaram para os EUA na década de 1920. Os dois amigos desenvolveram um protótipo de transmissão automática muito similar com que usamos hoje em dia.

A patente foi registrada pela GM, que comprou os direitos por 10 mil dólares para cada um dos engenheiros. Logo, o novo câmbio foi chamado de Hydra-Matic, isso porque se utilizava de um fluído hidráulico para funcionar.

Essa primeira transmissão automática foi instalada no Oldsmobile lançado em 1940. Quando veio para o Brasil, o câmbio Hydra-Matic foi traduzido para hidramático. Esse tornou-se sinônimo, por muito tempo, para o câmbio automático.

Não há muita diferença entre os dois modelos de câmbio. O hidramático na verdade, é só uma marca do que já estamos acostumados a chamar de automático.

Porém, diferente de tantos outros produtos como Xerox, Maizena e Gillette, não se usa mais hidramático para se referir ao câmbio automático.

câmbio hidramático automático - Oldsmobile
Foto/Reprodução

Quem inventou o câmbio automático?

Não há um consenso sobre quem foi o responsável por inventar a transmissão automática. Acontece algo bem parecido com a invenção do avião, por exemplo.

Existem patentes vindas do mundo inteiro, inclusive dos dois engenheiros brasileiros. No entanto, a primeira transmissão automática é atribuída ao alemão Hermann Rieseler, que inventou a patente em 1925.

Outra invenção de um canadense, também é colocada como uma das primeiras a aparecer. No entanto, o Hydra-Matic dos brasileiros, foi o primeiro a ser comercializado em larga escala.

Por isso, sua importância. Mas muitos não o reconhecem como o primeiro câmbio automático.

Câmbio hidramático vs. automático: Qual a diferença?
Foto/Reprodução

Leia também:

Dirigir sem Camisa: É Permitido pelas Leis de Trânsito?

5 erros comuns que estragam o câmbio automático do seu carro

Fiat Marea Turbo: A Fera Italiana que Pegava Fogo e Corações

O câmbio hidramático representa um marco na evolução da transmissão automática, oferecendo aos motoristas uma alternativa mais suave e eficiente para a condução.

Com sua origem brasileira e suas vantagens distintas em relação às transmissões automáticas convencionais.

Esse sistema continua a moldar o futuro da indústria automobilística, proporcionando uma experiência de direção mais confortável e satisfatória para os consumidores.

Quer continuar acompanhando as últimas histórias e notícias sobre carros e o universo das motos?

Então, siga @NoticiasSobreAutomovel e compartilhe este artigo com quem você acha que vai gostar também!

Advertisement
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.